SAÚDE, BEM-ESTAR E GÉNERO

A Saúde das famílias

Quando não nos sentimos bem, devemos ir a um hospital ou posto de saúde, quer seja um homem ou mulher. Esta atitude demonstra que nós cuidamos melhor e mais da nossa saúde – quer seja um homem ou uma mulher. Logo cuidamos também de todo o bem-estar da nossa família.

A vulnerabilidade e o HIV

As mulheres são mais vulneráveis ao HIV devido a vários factores:

  • Económicos: algumas mulheres recebiam menos educação escolar e tem menos possibilidades de gerir rendimentos, por isto podem ser dependente de homens, que exigem favores sexuais.
  • Sócio-culturais: uma educação familiar e/ou religiosa que enfoque a submissão da mulher ao homem e que limita a mulher às “tarefas de casa”; homens que não aceitam o pedido do uso do preservativo pela mulher, cerimónias de purificação da viúva;
  • Alta Prevalência de diferentes formas de violência contra as mulheres.

Prevenção

Acções que contribuem para reduzir a vulnerabilidade relacionada com o tema do género:

  • Consciencializar que ambos os sexos têm os mesmos direitos e, portanto, cada um/a deve escolher a sua maneira de viver;
  • Incentivar as mulheres e os homens a discutirem em grupos e a falarem sobre as suas percepções, ideias, necessidades e desejos de igual para igual, quer em casa, quer nas suas comunidades;
  • Partilhar as responsabilidades de trabalho entre homens e mulheres;
  • Evitar todas as formas de violência.