Módulo 1 | Textos administrativos

Aula 1.1Requerimento

Oralidade

Exercícios

Quais são os diferentes tipos de textos administrativos que conhece?

Qual é a importância de cada um deles na vida escolar, profissional e social?

Quais são os textos administrativos estudados no Ensino Primário?

O aprofundamento dos conhecimentos sobre o requerimento é muito importante para todos nós, quer pela sua necessidade na nossa relação com instituições públicas, quer por fazer parte dos conteúdos que iremos leccionar no Ensino Primário.

Ao estudar este texto, vamos desenvolver competências que permitam explicar a importância do requerimento na relação entre instituições públicas e cidadãos, produzir requerimentos de acordo com a solicitação que pretendemos fazer, seleccionar, flexionar e utilizar adequadamente substantivos no discurso oral e escrito.

Texto

Leia atentamente o texto.

Compreensão do texto

Exercícios

1. A quem é dirigido o requerimento?

2. Quem redigiu o requerimento?

3. O que pede o requerente?

Género textual

Ficha Informativa

Requerimento

O requerimento é o texto através do qual um cidadão se dirige a uma entidade pública solicitando a satisfação de um interesse seu.

O deferimento ou indeferimento do requerimento resulta da conformidade ou não do que se solicita com a lei e com os requisitos exigidos em cada caso.

Estrutura

Normalmente, as instituições têm expostos modelos de vários requerimentos para guiar o público. O requerimento é redigido sempre na terceira pessoa e os seus elementos apresentam a seguinte ordem:

  1. Destinatário - Identificação do cargo da entidade (Presidente, Ministro/a, Chefe, Director/a…) e da instituição a que é dirigida.
  2. Requerente - Identificação do requerente (que será específica, consoante as circunstâncias e requisitos - os processos de identificação podem variar, por exemplo, se nos dirigimos a uma Repartição de Finanças ou a uma Escola): nome, estado civil, filiação, naturalidade, número do bilhete de identidade, número de contribuinte, morada, profissão.
  3. Assunto - Pedido e fundamentação do que é requerido de modo que o destinatário possa avaliar e tomar a decisão para deferir ou indeferir.
  4. Fórmula de fechamento - “Pede deferimento”.
  5. Local e data
  6. Assinatura

Vocabulário

Exercícios

1. Agrupe os vocábulos do rectângulo para formar 4 famílias de palavras:

identificar, natural, provinciano, requerido, identificação, naturalmente, interprovincial, requerimento, província, requerente, identidade, naturalizar.

Se precisar, consulte um dicionário para conhecer o significado de cada palavra.

2. Escreva 4 frases utilizando uma palavra de cada família que agrupou.

3. Forme 3 famílias de palavras a partir dos seguintes vocábulos: deferimento, regular e respeitosamente.

Ficha Informativa

Família de Palavras : conjunto de palavras que têm o mesmo radical, do qual se formaram a partir de processos de derivação (prefixação, sufixação e parassíntese) e de composição (aglutinação e justaposição).

A partir da família de palavras, o aluno pode aumentar o conhecimento do vocabulário, melhorando a sua competência comunicativa.

O aluno precisa de conhecer e utilizar adequadamente muitas palavras para poder exprimir os seus pensamentos e sentimentos, compreender o que lê e ouve sem limitações de vocabulário.

Funcionamento da língua

Exercícios

Em pequenos grupos:

1. Junte todos os substantivos do texto nas seguintes subclasses:

a. Substantivos próprios

b. Substantivos comuns.

2. Leia a seguinte frase:

O António é natural da Província de Maputo, no Distrito da Manhiça.

a. Classifique morfologicamente as palavras sublinhadas.

3. Preencha o seguinte quadro, flexionando os substantivos em grau.

Grau dos substantivos

Diminutivo

Normal

Aumentativo

pedrinha

garrafa

casarão

4. Realize um jogo para identificar a classe dos substantivos com os seus colegas. Quem vai ganhar?

Recordam-se do jogo nomes/terras…? Com os seus colegas, façam da mesma forma o jogo de substantivos. Cada elemento do grupo escolhe uma letra, identifica os substantivos que iniciam com a letra escolhida e preenche o quadro.

Substantivos

Letra

Próprios

Comuns

Colectivos

Pontos

A

Aldina

aluno

alcateia

30

Saiba Mais

Aprofunde seus conhecimentos

Ficha Informativa

Substantivo

1. Definição

Substantivo é a palavra com que damos nome aos seres em geral, indicando pessoas, lugares, animais, sentimentos, estados, qualidades, acções.

Exemplos:

    a. Maria vai para a escola.

    b. O amor é lindo.

    c. Esta casa está muito limpa.

    d. O cansaço obrigou-me a dormir.

2. Classificação dos substantivos

2.1 Substantivos concretos e abstractos

Substantivos concretos – são aqueles que designam seres que existem ou que podem existir por si sós, tais como animais, pessoas, objectos.

Ex: Paula (pessoa), prato (objecto), gato (animal).

Nota: Divindades (Deus, anjos, almas) e seres fantásticos (fada, duende) enquadram-se na classe dos substantivos concretos, pois são sempre considerados como seres com vida própria.

Substantivos abstractos – São aqueles que designam acções, qualidades, estados, sentimentos, noções. Ex: bondade, justiça, amor, trabalho, doença, etc.

2.2 Substantivos próprios, comuns e colectivos

Substantivos comuns - São aqueles que designam todos os seres de uma espécie ou de um grupo. Ex: pessoa, país, cidade.

Substantivos próprios - São aqueles que designam um indivíduo específico de uma determinada espécie e são escritos com inicial maiúscula. Os principais exemplos são os nomes de pessoas, cidades, países, regiões, mares, lagos, rios, continentes, etc. Também incluem nomes de instituições, como Organização das Nações Unidas, Ministério da Saúde, Escola Primária Unidade 31.

Ex: Lénia, Moçambique, Lúrio, Namúli.

Substantivos colectivos – são substantivos comuns que, estando no singular, designam um conjunto de seres da mesma espécie. Ex: Cardume (conjunto de peixes), matilha (conjunto de cães) exército (conjunto de soldados), pomar (conjunto de árvores de fruta).

3. Flexão dos substantivos

Os substantivos apresentam variação em género (masculino/feminino), número (singular/plural) e grau, em alguns casos, (normal, diminutivo e aumentativo).

3.1 Flexão em número

Os substantivos, flexionados em número, podem estar no:

Singular – os substantivos que designam um único ser ou um conjunto de seres que constituem um todo (colectivos) estão no singular.

Ex: pessoa, bando, rio, anjo.

Plural - os substantivos que designam mais de um ser, ou mais de um conjunto de seres que constituem um todo estão no plural. Ex: Pessoas, bandos, rios, anjos.

3.2 Flexão em género

Na língua portuguesa, os substantivos podem estar no feminino ou no masculino. Quanto ao género, os substantivos apresentam algumas particularidades e recebem nomes específicos, podendo ser:

Biformes - apresentam duas formas, uma para o masculino, outra para o feminino, com apenas um radical.

Ex: menina/menino; aluna/aluno; pato/pata.

Substantivos uniformes são os que apresentam apenas uma forma, para ambos os géneros.

Ex: o/a estudante; o/a imigrante; o/a agente; o/a patriota.

3.3 Flexão em Grau

Os substantivos podem apresentar-se em três graus, nomeadamente, o grau normal (forma normal da palavra), grau diminutivo e grau aumentativo. A flexão dos substantivos nestes graus pode ser feita de forma sintética ou analítica.

A flexão sintética nos graus diminutivo e aumentativo é feita com recurso a afixos.

Ex:

Normal Diminutivo Aumentativo
casa casebre/casinha/casota casarão
pedra pedrinha pedregulho
sapato sapatinho sapatão

Exemplo de alguns sufixos utilizados na formação dos graus aumentativo e diminutivo:

Graus Sufixos Exemplo
Diminutivo -inho, -zinho, -ebre, -im, -acho, -ejo, -eta, -ote… casebre, filhote, riacho, fabriqueta,
Aumentativo -ão, -ona, -ázio, -aça, -az, -arra… bocarra, ricaça, mulherona, copázio.

Nota: Os substantivos no grau aumentativo e diminutivo flexionados com recurso a afixos podem também ganhar um sentido pejorativo ou de manifestação de afecto.

Ex: Filhinho (afecto pelo filho, filho querido/amado) - sentido afectivo

Casebre (casa pequena e degradada)

A flexão analítica dos substantivos nos graus diminutivo e aumentativo pode ser feita com recurso a adjectivos.

Ex: Chapéu grande (chapelão)

Sapato pequeno (sapatinho)

Produção Escrita

Imagine que no desempenho das suas funções profissionais, para a abordagem do tema a Independência de Moçambique com os seus alunos, decida organizar uma visita de estudo a um monumento da região. Produza um requerimento manuscrito dirigido ao director da escola a pedir autorização para realizar tal visita.

Antes de iniciar a produção do requerimento, a turma deve explicitar os elementos a ter em conta a nível de:

No fim, numa primeira fase, enquanto dois formandos voluntários escrevem no quadro os seus textos, os outros trocam os cadernos e analisam o texto do colega tendo em conta critérios definidos, marcam a lápis e depois conversam entre si, para esclarecerem algumas inquietações e para reflectirem sobre os aspectos a serem melhorados.

A definição e a clarificação dos elementos a ter em conta na produção escrita (conteúdos, estrutura do texto, caligrafia, ortografia, translineação, acentuação, pontuação e outros) é fundamental na melhoria da competência dos formandos porque são a base de referência, quer para eles, durante a produção do texto, quer para o professor, na preparação daqueles para a escrita, assim como na correcção do texto produzido.

Saiba Mais

Aprofunde seus conhecimentos



Ortografia

Ficha Informativa

Em determinados contextos, as letras g e j têm o mesmo som. Vamos identificar e clarificar tais contextos para escrevermos e lermos correctamente.

A consoante g pronuncia-se como “g” antes de a, o, u. Ex: gato, gota, agulha.

A consoante g pronuncia-se como “j” antes de e, i. Ex: giz, gema.

A consoante j pronuncia-se sempre “j”. Ex:

Exercícios

  1. Como se escrevem as palavras seguintes, com g ou com j?

    a _ udar

    via _ em (subs.)

    ve _ a

    vi _i a

    a_eitar

    _ erir

    ha _a

    a_ir

    orrar

    lon – e

    ho_e

    fo_e

    _ ogo

    _elo

    a_itar

  2. Analisando as palavras do exercício anterior, diga em que contextos g e j têm a mesma pronúncia.
  3. Ditado: Jogo de escrita de palavras

Depois da correcção, leitura e identificação dos contextos em que ocorrem as consoantes em estudo, faça um jogo de ditado com os seus colegas, em pequenos grupos. O jogo consiste no seguinte:

Resumo

O Requerimento é o texto por via do qual o cidadão faz solicitações a instituições públicas.

O cidadão, na sua relação com as instituições, deve utilizar o requerimento para fazer e para formalizar os seus pedidos às autoridades.

Substantivos são palavras que utilizamos para nomear seres concretos ou abstractos, por isso, em princípio, quase todas as palavras podem ser substantivadas acrescentando-lhes um artigo.

Assista à Videoaula