Glossário

Acto de fala Enunciado efectivamente produzido por aquele que o exprime (o locutor) numa situação determinada (o contexto) e para responder a uma necessidade precisa, de uma determinada forma, actuando sobre alguém (o interlocutor). Por exemplo: pedir informação a alguém.
Análise Exame minucioso de uma coisa em cada uma das suas partes.
Análise morfológica Estudo da estrutura e da classificação das palavras em função do seu uso. Assim sendo, as classes gramaticais (substantivo, verbo, advérbio, pronome, numeral, preposição, conjunção, interjeição, artigo e adjectivo) são colocadas em evidência. Na análise morfológica, cada palavra será analisada separadamente. É importante não confundir este tipo de análise com a análise sintáctica
Análise sintáctica É a parte da gramática que estuda a função e a ligação de cada elemento que forma um período.
Caligrafia Técnica de escrever à mão, segundo determinadas regras e determinados modelos, de modo a respeitar em cada grafema o aspecto (a configuração) que o distingue nitidamente dos demais grafemas. Maneira própria de cada pessoa escrever a mão. Pela origem, a palavra caligrafia significa escrita bela. Nas actividades que se realizam com vista ao domínio da língua, usa-se a escrita cursiva, caracterizada por um certo modelo de configuração, inclinação e ligação entre os grafemas.
Competência São as habilidades adquiridas pelo aluno em relação a uma determinada capacidade, comportamento ou atitude. Articula-se, portanto, o saber do aluno com o seu saber fazer e com o ser. Actualmente, há uma preocupação acentuada em perspectivar, não só os conhecimentos, mas também atitudes e valores.
Competência Comunicativa Conhecimento prático das regras gramaticais da língua, acrescido de conhecimento prático das regras psicológicas e sociais, de modo a permitir o uso da língua de forma diferente conforme as situações em que a pessoa se encontra.
Competência linguística Sistema de regras gramaticais interiorizado pelos falantes e que constitui o saber linguístico dos mesmos, ou seja, mecanismos para construir ou produzir e reconhecer ou compreender um número infinito de frases gramaticalmente correctas, interpretando aquelas que têm sentido, descobrir e interpretar novas frases, novos enunciados o que releva da criatividade.
Comunicação Processo de troca de ideias, mensagens ou informações através da fala, de sinais de escrita ou de comportamento. Sistema para enviar ou receber mensagens. Na sala de aulas, a comunicação deve fluir em todos os sentidos do professor para aluno, do aluno para o professor e do aluno para aluno.
Discurso Equivale a fala, isto é, às realizações ou escritas da língua. É qualquer produção verbal, escrita ou oral, relacionada com o contexto no qual foi produzida. A sua organização, no que se refere à linguística, é submetida a princípios próprios, considerados como determinantes da sua boa formação e aceitabilidade, num espírito análogo ao que determina os princípios sintáxicos, na formação gramatical das frases.
Dicção Articulação precisa e clara das palavras na comunicação.
Empoderamento Processo de fortalecimento dos sujeitos nos espaços de participação social e democratização política. O empoderamento pessoal possibilita a emancipação dos indivíduos, com aumento da autonomia e da liberdade. A nível do grupo desencadeia respeito recíproco e apoio mútuo entre os membros do grupo, promovendo o sentimento de pertencimento, práticas solidárias e de reciprocidade. O empoderamento estrutural favorece e viabiliza o engajamento, a corresponsabilização e a participação social na perspectiva da cidadania. Os espaços de participação política constituem estruturas mediadoras de processos de empoderamento, facilitando a superação de conflitos e a re-significação das relações sociais, possibilitando a revisão de papéis e de sentidos na produção da vida quotidiana.
Entoação Variações feitas pela voz, sobretudo em altura, ao pronunciarmos palavras, frases simples ou frase complexas.
Expressividade Capacidade de transmitir ou descrever com grande intensidade, oralmente, por escrito, ou por qualquer forma de expressão artística, uma situação, um sentimento, um qualquer aspecto da experiencia humana.
Legível Que se pode ler sem dificuldades, escrito em caracteres nítidos.
Letra cursiva É uma forma de escrita manuscrita caracterizada por um certo modelo de configuração, inclinação e ligação entre os grafemas (letras).
Leitura Acção de identificar as letras e de as juntar para compreender a ligação entre o que é dito e o que é escrito. No processo de ensino aprendizagem, a acção de leitura pressupõe: • - Decifração, passagem da grafia ao som, uma espécie de discodificação antes da recodificação. • - Interpretação correcta da pontuação, restituição dos grupos de sopro e dos esquemas entoativos quando se trata de leitura em voz alta (ou da recitação) de um texto escrito. • - Compreensão do conteúdo do texto lido quando alguns dos elementos lexicais e gramaticais não são ainda compreendidos pelo aluno. • - Aceleração da leitura, apoiando-se nas redundâncias ou nos caracteres de probabilidades do sistema ou do texto. O ensino aprendizagem da leitura, assim como da escrita, constitui um dos fundamentos de toda a escolaridade. É através de exercícios de articulação fonética, de elocução, de leitura em voz alta, de recitação que a criança primeiramente compreenderá, associando-as, as relações entre os fonemas e grafemas.
Monetiformes Que tem forma ou aparência de moeda.
Ortografia Maneira de escrever as palavras segundo um conjunto de usos e de regras definidas como norma para uma dada língua. No processo de aprendizagem da língua, a ortografia (escrita correcta das palavras) pressupõe: - O exercício da leitura que permite a convivência e conhecimento das palavras; - O conhecimento de regras; e - A exercitação da aplicação das regras e da memorização da ortografia da das palavras.
Semântica Disciplina que estuda o significado das palavras e das relações significativas da combinação entre elas, isto é, estudo sincrónico do sentido das palavras e das frases.
Sintaxe É uma parte da gramática que descreve as regras de combinação das unidades significativas nas frases, isto é, a maneira de como as palavras se podem combinar e formarem proposições e do encadeamento das proposições entre si. A sintaxe está ligada à noção de função, ou ao papel que uma dada palavra desempenha numa frase, ou o papel que pode virtualmente desempenhar, consoante nos colocamos ao nível da fala ou ao nível da língua.
Vocabulário Conjunto de vocábulos. O vocabulário diz respeito à fala, ao discurso e ao texto. Num sentido lato, vocabulário é uma listagem de palavras (e seus significados). Vários linguistas utilizam como equivalentes léxico e vocabulário, mas não são. Enquanto Léxico é o conjunto de unidades lexicais da língua, isto é, é o conjunto de palavras de uma língua, Vocabulário é o conjunto das unidades da fala, isto é, o conjunto de palavras de uma língua conhecidas e utilizadas pelo falante, estas determinam as possibilidades de discurso do falante, é por isso que o estudo do vocabulário é muito importante na sala de aulas no desenvolvimento da competência linguística e comunicativa dos alunos.