Módulo 1 | Panorama Sociolinguístico de Moçambique

Aula 1 | Língua, Dialecto/Variante Linguística e Comunicação

O PANORAMA SOCIOLINGUÍSTICO DE MOÇAMBIQUE



O panorama sociolinguístico de Moçambique é o primeiro conteúdo a ser explorado neste módulo. Desenvolve-se aqui, por um lado, as especificidades do contexto sociolinguístico de Moçambique, com particular incidência para as línguas do grupo bantu faladas no país, explorando os conceitos de língua, dialecto/ variante linguística, multilinguismo, multiculturalismo e multietnicidade. Por outro, mostra- se, a partir de evidências, a importância das línguas moçambicanas nas diversas áreas de conhecimento e desenvolvimento do país, particularmente na educação. Comecemos por falar de língua e comunicação.


Língua, dialecto/variante linguística e comunicação

Já deve ter ouvido falar de língua, dialecto e comunicação. Discuta estes conceitos com o seu colega e, numa folha A4, tentem defini-los. Depois comparem as vossas definições com o texto abaixo


Língua

A língua é vista, por um lado, como um sistema de signos que correspondem a ideias distintas que se constituem como um sistema gramatical no cérebro de cada indivíduo. Por outro, ela é vista como um produto social da linguagem, reunindo um conjunto de acordos aceites pela sociedade, para permitir o exercício da fala pelos falantes.


Dialecto/Variante linguística

Os termos dialecto e variante linguística são frequentemente usados para se referir à mesma entidade. Assim, considera-se variante de uma língua a variedade linguística característica de uma determinada zona. Não se deve confundir língua com dialecto/variedade linguística. Cada um dos termos tem um estatuto diferente. Por exemplo, não é correcto dizer-se que o Emakhuwa, o Xichangana, entre outras línguas moçambicanas, são dialectos. Elas são línguas, como tantas outras faladas no mundo e possuem seus dialectos ou variantes. Por exemplo, a tabela a seguir mostra dialectos/variantes de dezanove línguas moçambicanas.


Línguas e seus dialectos ou variantes e onde se falam

Tabela 1: Linguas mocambicanas e as suas variantes dialectos. Adaptado de Ngunga e Faquir (2011).

Língua Dialectos/variante Referência Província Locais onde se falam
Distrito/cidade/outros locais
1. Kimwani Não tem muita variação dialectal Kimwani também denominado de Kiwibu Cabo Delgado Mocímboa da Praia, Macomia, Quissanga, Ibo, Quirimbas e Pemba
2. Shimakonde Shindonde, Shimwaalu, Shiyanga, Shimwambe, Shimakonde Shimakonde Cabo Delgado Palma, Nangade, Mueda, Messalo, Mocímboa da Praia, Macomia e Meluco
3. Ciyaawo Não tem muita variação dialectal Ciyaawo Niassa e Cabo Delgado Sem especificações.
4. Emakhuwa Emakhuwa, Enahara, Esaaka, Esankaci Emarevoni, Elomwe, Emeetto, Exirima Emakhuwa (conhecido por Wamphula) Nampula, Niassa, Zambézia e Cabo Delgado Nampula - cidade, Mecubúri, Muecate, Meconta, Murrupula, Mogovolas, Ribáue, Lalaua, Malema, Mossuril, Ilha de Moçambique, Nacala-Porto, Nacala-a-Velha, Memba, Eráti, Nacarôa, Angoche, Moma, Mogincual, Montepuez, Pebane, Metarica, Cuamba, Namuno, Mecanhelas, Maúa, Mandimba, Marrupa, Nipepe, Balama, Meluco, Pemba, Macomia, Ancuabe, Quissanga, Mocimboa da Praia, Meluco, Chiúre e Mecufi
5. Ekoti Não tem muita variação dialectal Ekoti Nampula Angoche
6. Elomwe Não tem muita variação dialectal Elomwe Nampula e Zambézia Malema, Murrupula, Ribáue, Gurué Gilé, Alto Molócue, Ile
7. Echuwabu Echuwabu, Ekarungu, Marendje Echuwabu Zambézia e Sofala Quelimane, Inhassunge, Milange, Mocuba, Morrumbala, Lugela, Mopeia, Maganja da Costa, Namacurra e Beira
8. Cinyanja Cinyanja Cicewa (ou Cimang´anga) e Cingoni Cinyanja Tete, Niassa e Zambézia Tsangano, Moatize, Mecanhelas, Mandimba, Lago, Milange, Angónia, Furancungo, Macanga, Zumbo
9. Cinyungwe Cinyungwe Cinyungwe Tete Moatize, Changara, Cahora Bassa e Marávia
10. Cisena Sena tonga, Sena bangwe, Sena phodzo, Sena gombe, Sena gorongozi Sena caia Sofala, Manica, Tete e Zambézia Cidade da Beira, Caia, Chemba, Cheringoma, Dondo, Gorongoza, Maringwe, Marromeu, Muanza, Nhamatanda, Changara, Moatize, Mutarara, Chinde, Inhassunge, Mocuba, Mopeia, Morrumbala e Nicoadala
11. Cindau Cimashanga, Cidanda, Cigova, Cidondo, Cibangwe, Ciqwaka, Cinyai, Cindau Cidondo Sofala, Inhambane e Manica Machanga, Búzi, Machaze, Cibabava, Cidade da Beira, Gorongoza, Mussorize, Chimoio e Govuro
12. Ciwute Sem muita variação dialectal Ciwute Manica Cidade de Chimoio
13. Cimanyika Sem muita variação dialectal Cimanyika Manica Sussundenga, Mossurize, Barwe, Manica
14. Gitonga Gitonga, (Gikhoga), Ginyambe, Gikhumbana, Girombe e Gisewi Gitonga gya Khogani Inhambane Cidade de Inhambane, Maxixe, Morrumbone, Jangamo e Distrito de Inhambane
15. Citshwa Xikhambani, Xihlengwe, Ximhandla, Xidzhonge ou Xidonge, Xidzivi, Xirhonga Xidzivi Inhambane, Gaza. Manica, Sofala Panda, Massinga, Morrumbene, Inhassoro, Inharrime, Homoíne, Mambone, Funhalouro, Vilanculo, Mambone
16. Cicopi Cindonje, Cilenge, Citonga, Cilambwe, Cikhambani Cicopi Inhambane e Gaza Inharrime, Chidenguele, Chongoene, Zavala, Homoíne, Panda, Manjacaze, Chibuto
17. Xichangana Xihlanganu, Xidzonga, Xin’walungu, Xibila, Xihlengwe Xidzonga Maputo, Gaza, Inhambane e Sofala Namaacha, Moamba, Magude, Bilene, Massingir, Limpopo, Chibuto, Xai-Xai, Guijá, Chicualacuala, Govuru, Panda, Morrumbene, Massinga, Vilankulo
18. Xirhonga Xinondrwana, Xilwandle, Xizingili, Xihlanganu Xinondrwana Maputo Marracuene, Maputo, Matola, Boone, Catembe, Matutuíne, Moamba-Sede, Namaacha e Manhiça

Adaptado de Ngunga e Faquir (2011).


Comunicação

A palavra comunicar vem do latim communicare, que significa pôr em comum. A essência da palavra comunicar está associada à ideia de convivência, relação de grupo, sociedade, troca de informação. O mundo da comunicação é muito vasto, mas a ideia da comunicação verbal, falada ou escrita, é prevalecente. Existem, contudo, muitos outros meios de comunicação, como os gestos, as imagens, os sons, o telefone, o computador, a TV e muito mais, que estão a ganhar cada vez mais espaço na vida das pessoas.


Actividade 1

Trabalho em grupos de língua

Formem grupos de 4 elementos de ambos os sexos e façam os exercícios que se seguem:

  1. Haverá alguma relação entre língua e comunicação? Se sim, que tipo de relação é? De dependência ou de complementaridade?
  2. Listem as semelhanças e as diferenças entre língua e variante linguística.
  3. Quais são os meios de comunicação que conhecem?
  4. Quais são os mais comuns na vossa zona de origem?
  5. Qual é a língua que as mulheres usam mais na sua comunicação? E os homens?
  6. Na sua língua, as mulheres pronunciam as palavras como os homens? Quais são as consequências das diferenças de pronúncia na comunicação?
  7. Enriqueçam o trabalho fazendo perguntas uns aos outros sobre as vossas línguas moçambicanas.

Assista à Videoaula

Nota: O conteúdo deste vídeo contém o mesmo conteúdo do texto do Manual