Módulo 4 | Estratégias Metodológicas na Aprendizagem

Aula 4.1Conceito, importância, níveis, requisitos e tipos de planificação

O ensino é uma actividade que tem como uma das suas principais características o facto de ter carácter planificado. Isso faz com que a prática do professor se oriente por uma adequada planificação, englobando os aspectos fulcrais do plano, tais como, os conteúdos, os objectivos/competências a desenvolver, os meios de ensino-aprendizagem, etc. Para o efeito, o presente capítulo, ao abordar sobre a planificação do PEA, o seu estudo deverá permitir conceptualizar a planificação e permitir que o formando tenha oportunidade de reconhecer a importância, os níveis, os requisitos e os tipos de planificação; os objectivos de ensino. Deve basear-se neste saber para planificar seu ensino, centrando-o sobre os aprendentes. Mais ainda, este capítulo lhe facultará as oportunidades para se dar conta sobre os métodos de ensino-aprendizagem e as suas técnicas, usadas com frequência quando, por exemplo, pretendemos desenvolver um ensino baseado no uso de práticas participativas em sala de aula.

Reflexão Inicial 14

O professor António e a professora Júlia leccionam a 5ª classe, numa das escolas primárias da cidade da Beira, há mais de três anos. O professor António planificou as aulas no primeiro ano e foi usando os mesmos planos nos anos seguintes, uma vez que se trata da mesma classe. A professora Júlia, embora se trate da mesma classe, nos três anos, sempre preferiu replanificar as suas aulas.

Usando o método “Tomar uma Posição”, apresente argumentos que demonstrem se os procedimentos dos professores em causa são correctos ou errados.

A sua discussão leva-nos à expectativa de você poder compreender que os professores precisam de planificar continuamente as suas acções, pois a planificação de aulas deve considerar a experiência anterior, no sentido de alimentar a melhoria da nova planificação.

A planificação escolar é uma tarefa que inclui tanto a previsão das actividades didácticas, no que diz respeito à sua organização e coordenação mediante os objectivos propostos, como a sua revisão e adequação ao longo do processo de ensino.

Planificar significa fazer a previsão das actividades que o professor irá desenvolver na sala de aula. Definir os objectivos instrucionais ou específicos, seleccionar os métodos e meios de ensino a serem utilizados, definir as actividades do professor e dos alunos em cada uma das funções didácticas.

A planificação é um processo de racionalização, organização e coordenação da acção docente, articulando a actividade escolar e a problemática do contexto social.

Isto equivale dizer que, na escola, os professores e os alunos pertencem todos a uma determinada sociedade e a um determinado contexto de relações sociais, onde prevalecem certas regras e normas de conduta.

A planificação pode ser feita em três niveis, nomeadamemente:

Alguns exemplos de tipos de plano, particularmente do nível central e local são as que constam no esquema a seguir.

A planificação na escola deve partir pelo conhecimento do plano currular, Programas de ensino (planos temáticos) para além das políticas, planos estratégicos da educação e lesgislação. A partir deste conhecimento, a planificação na escola pressupõe a elaboração do PPP (PDE) e o plano anual de actividades. Depois, cabe aos professores de forma individual, mas sobretudo, em equipa, prepararem os planos analíticos e os planos de aulas das respectivas disciplinas como parte da operacionalização dos planos precedentes, tendo em conta o calendário escolar, diversos tipos dos regulamentos e as Orientações eTarefas Escolares Obrigatórias (OTEOs).

No processo de ensino-aprendizagem, a planificação do PEA é importante devido ao facto de que:

Estando claro sobre o conceito e a importância da planificação, importa clarificar que, ao planificar, se recomenda o seguimento das seguintes características de plano de ensino:

Requisitos para a planificação

a. Objectivos e tarefas da escola democrática:

A primeira condição para a planificação são as convicções seguras sobre a direcção que queremos dar ao processo educativo na nossa sociedade, ou seja, o papel destacado pela escola para a formação dos alunos. Os objectivos e as tarefas da escola democrática estão ligados às necessidades de desenvolvimento cultural do povo, de modo a preparar as crianças e jovens para a vida e para o trabalho.

b. Exigência dos planos e programas oficiais:

Os planos e programas oficiais de ensino constituem outro requisito prévio para a planificação. A escola e os professores, porém, devem ter em conta que estes planos e programas oficiais de ensino são directrizes gerais, são documentos de referência, a partir dos quais são elaborados planos didácticos específicos. Cabe à escola e aos professores elaborar os seus próprios planos, seleccionar os conteúdos, os métodos e meios de organização do ensino, em face das particularidades de cada região, de cada escola, das particularidades e condições de aproveitamento escolar dos alunos, inclusive dos alunos com Necessidades Educativas Especiais.

c. Condições prévias para aprendizagem:

A planificação escolar está intimamente condicionada ao nível de preparação em que os alunos se encontram, em relação às tarefas de aprendizagem. Os conteúdos de ensino são medeados para que os alunos assimilem activamente e os transformem em instrumentos teóricos e práticos para a vida prática.

d. Princípios e condições de assimilação activa:

Este requisito diz respeito ao domínio dos meios e condições de orientação do processo de assimilação activa nas aulas. A planificação das unidades didácticas e das aulas deve estar em correspondência com as formas de desenvolvimento do trabalho na sala de aula. Uma parte importante do plano de ensino é a descrição de situações docentes específicas, com a indicação do que os alunos farão para aprender, e do que o professor fará para criar condições adeaquadas para a aprendizagem; e para dirigir a actividade cognitiva dos alunos na sala de aula.

Saiba Mais

Aprofunde seus conhecimentos

Assista à Videoaula